Skip to main content
Article
Direito, Utopia e Insularidade
Atlântida. Revista de Cultura, Instituto Açoreano de Cultura, Angra do Heroísmo (2010)
  • Paulo Ferreira da Cunha, Universidade do Porto
Abstract
Não é por acaso que tantas utopias literárias se localizam ficcionalmente em ilhas. Não é por acaso que as utopias são uma espécie de descrição constitucional sem as amarras dos artigos de um código de direito político. Não é por acaso que as ilhas, parecendo uma prisão, rodeada de mar por todos os lados, são afinal sonhos de onde se pode sair, voando. Não só em sonhos oníricos, mas em sonhos que se podem tornar realidade. Este artigo desenvolve as ligações entre os aspectos literários, políticos e jurídicos das utopias na sua dimensão insular.
Keywords
  • Direito e Literatura,
  • Utopia,
  • Insularidade,
  • Tomás Moro,
  • Ilhas
Publication Date
2010
Citation Information
Paulo Ferreira da Cunha. "Direito, Utopia e Insularidade" Atlântida. Revista de Cultura, Instituto Açoreano de Cultura, Angra do Heroísmo Vol. LV (2010)
Available at: http://works.bepress.com/pfc/125/