Skip to main content
Popular Press
Conselhinho usa Lei Anticorrupção e isenta Citi
Valor Econômico (2014)
  • Maíra Magro
Abstract
Prevaleceu no julgamento o voto do conselheiro Bruno Salama, para quem a Lei Anticorrupção demonstrou "uma clara opção do legislador pela inaplicabilidade de penas pessoais de mera advertência à sociedade sucessora". De acordo com ele, a dúvida sobre a sucessão de penalidades decorria de uma omissão nas regras sobre o assunto - por isso, a Lei Anticorrupção foi usada por analogia. Esta foi a primeira vez que o Conselhinho decidiu a questão diferenciando penas pessoais daquelas em dinheiro.
Keywords
  • Voto,
  • Bruno Salama,
  • Citi,
  • Lei Anticorrupção,
  • Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional,
  • CVM
Publication Date
July 29, 2014
Citation Information
MAGRO, Maíra. Conselhinho usa Lei Anticorrupção e isenta Citi. Valor Econômico, 29 de julho de 2014, São Paulo. Disponível em: https://works.bepress.com/bruno_meyerhof_salama/90/. Acesso em XX.XX.XXXX.